13 de set de 2012

2ª Joga da Independência

Invadindo o espaço do Cacá, a galera curtiu o feriado de 7 de Setembro como muita jogatina mesmo! É a primeira vez que consigo ir (as outras jogas sempre batiam com calendário de trabalho), mas desta vez não teve erro! Pessoal compareceu em peso e as mesas pipocaram por todos os lados.

Quando cheguei, Warny estava montando uma mesa de Kingsburg com Gian, Bruno, Fabi e Lu. Mas, pra que eu não sobrasse, Fabi abriu mão da mesa e fomos montar outra. Nos juntamos ao Rogério, ao Flávio e ao Caldas para uma partida no melhor estilo cassino em:

Vegas
2 a 5 jogadores / +8/ 25 min

Cada jogador deve rolar seu conjunto de dados e escolher em que cassino irá alocar apenas um tipo deles (por exemplo, três dados de valor cinco). Cada cassino tem um caixa em dinheiro. O jogador que tiver mais dados naquele cassino, leva a maior bolada, o segundo colocado, pega o segundo maior valor, e assim sucessivamente. Se um ou mais jogadores empatarem na quantidade de dados, não levam nada.



Com Rogério e Flávio jogando só na "camaradagem", não demorou pro restante do grupo entrar no clima de "jogar para sacanear", e acabei me dando bem com isso, ganhando pela diferença mínima de 10 mil dólares do Caldas!


Colocação:
Renata $410
Caldas $400
           Rogério $340
           Flávio $340
           Fabiana $250


Dice Town
2 a 5 jogadores / +8/ 60 min

Seguindo a onda da rolagem de dados, sem sair da região mas voltando no tempo, fomos de Las Vegas para Dice Town. Cada jogador deve rolar seus cinco dados e tentar montar o melhor conjunto de "cartas" que dado representa (de 9 ao Ás) como no poker. 

Seguindo os prédios da cidade, cada maiorira de dados de um tipo confere um tipo de benefício: maior número de 9 rende pepitas de ouro, o 10 rende dinheiro, valetes rendem cartas especiais, damas roubam cartas do adversário, reis ganham a estrela de xerife e o voto de minerva, e o melhor jogo  da rodada ganha terreno que verte em pontos de vitória. 


Não preciso dizer que os xingamentos que começaram na partida anterior continuaram. Achei um pouco mais difícil de controlar o fator sorte pela minha canguisse em pagar por alguns dados, e achei que estava ficando para trás vendo a estratégia dos adversários. Felizmente, dei sorte em conseguir roubar ótimas cartas quando tive oportunidade, e duas cartas especiais que sozinhas me deram 12 pontos de vitória, me garantiram o chapéu de cowgirl do jogo, para desespero dos marmanjos :P


PS. Mas tenho que admitir que sempre ficava com raiva quando alguém jogava isso no Spoleto pela barulhada que faz, e desta vez foi a nossa mesa quem recebeu olhares ferozes das mesas vizinhas. Mas fazer o que, o jogo é divertido. :)

Colocação:
Renata 30 pontos
Rogério 28 pontos
           Fabiana 25 pontos
           Flávio 24 pontos
           Caldas 24 pontos


Finalmente chegava ao fim a partida de Kingsburg da galera. Depois de muito reclamar, Luciana não conseguia admitir que Warny havia ganho dela.


Fim de tarde em Kingsburg
 Outras mesas paralelas:

Notre Dame

FITS

Troyes

Drum Roll
2 a 4 jogadores / +12/ 90 min


Depois de um tempo, eis que jogo Drum Roll novamente. Gosto muito dele, e me reuni a Fabi, Victor e Flávio para dar sequencia de apresentações circenses pela Europa. 

O jogo com quatro tem um inicio super disputado pelos recursos (cubos coloridos). Resolvi maximizar meus artistas, tentando conseguir os pontos de bônus do final do jogo por maior conjunto, conjunto diversificado, etc, mas sem morrer nos salários galopantes. Consegui a primeira parte do objetivo, mas conseguir dinheiro foi um problema. Precisei demitir um dos artistas e isso pode ter custado a vitória. Comprei pouquissimas cartas especias e senti falta delas. Mas a pior parte foi ficar dependente de cubos verdes que pareciam se proliferar no circo do Flávio. Isso atrasou um pouco meu jogo.
Mas no final, não foi tão ruim.


Eu, Victor e Flávio empatamos em número máximo de artistas (por isso a demissão me prejudicou), e todos ganharam pontos. E o placar final ficou bem próximo. Destaque para o Flávio, pois foi sua primeira partida. Eu desempatei do Victor por 1 moeda de vantagem :P.


Colocação:
Flávio 51 pontos
Renata 47 pontos
           Victor 47 pontos
           Fabiana 41 pontos

Já era noite quando o pessoal começou a partir. Estávamos de saida também, mas eis que chega o Shamou, calibrado, e entramos numa partida totalmente play for fun pra encerrar a noite:

Jenga Max
2 a 6 jogadores / +8

Ao contrário do Jenga tradicional (antigo Torremoto) em que peças de madeira formam uma torre uniforme e deve-se retirar de baixo e realocar a peça a cima, este Jenga Max tem um aro centrar preso com imã e as peças são colocadas penduradas umas nas outras. Cabe à ousadia de cada jogador acrescentá-las de modo desafiante ou covarde (cof cof lu e warny cof cof).

Foram 3 partidas. A primeira, nem dá pra computar, Gian derrubou com sua primeira peça e ficou traumatizado. As outras duas moraram mais, mas já não lembro quem foi que derrubou. Destaque pro Shamou, o mais ousado :P

The Master of Jenga


Depois dessa, partimos. Rolaram ainda outras mesas, conforme as fotos abaixo, e muito mais que não deu pra registrar. Fica aqui o agradecimento ao Cacá por nos receber e propiciar essa tarde lúdica com muito cachorro-quente e coca-cola. ;) [cerveja é pros fracos *foge*]

O Nome da Rosa

Lords of Waterdeep

Ascending Empires

5 comentários:

  1. Rê, você é sempre bem-vinda... Foi realmente um dia super agradável... bjos....

    ResponderExcluir
  2. Bah tem horas que eu preferia ser mais velho do que já sou pra me aposentar de uma vez e ir morar no Rio só pra jogar com vcs. heuaheuaheua.

    Digamos que é aquela inveja boa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsss. essa inveja é sempre bem vinda XD Mas confesso que as vezes tb gostaria de me dedicar só a isso :P

      Excluir