30 de nov de 2011

Sabadão em dose dupla! - parte I

Nesse último sábado de Novembro, duas jogas rolaram por aqui. Enquanto a Lu ia ao Castelo fechar o mês com chave de ouro (leia a parte 2), eu aproveitei uma viagem com alguns amigos, ainda não iniciados, para lhes apresentar alguns dos jogos modernos. 

Fomos cedo para Itaipuaçu, um distrito de Maricá (RJ), cerca de uns 40 minutos do Rio, passar o final de semana ao lado de amigos que não via há algum tempo, uns de tão perto (Lucas, Márcio e Aline), outros de tão longe (Marcílio) e outros novos velhos amigos (Marcelo, Juliana e Livia). O final de semana prometia chuva, mas nem assim a galera desanimou, e assim que deu, se jogaram na piscina, acompanhado, claro, de um belo churrasco. A joga teria que ficar pra noite, mas tudo bem.

Marcelo se entrega à piscina, mesmo sob chuva.


BANG!
4 a 7 jogadores / +8 / 30 min

“No velho oeste, o Xerife, auxiliado pelos seus dois vices, precisa manter a ordem e caçar os foras-da-lei, mas eles e um renegado só querem a cabeça do xerife! É um jogo de mata a mata com muito blefe, duelos, dinamites e cerveja.”





Enquanto Marcelo caprichava no lanche da noite, aproveitei que o pessoal estava todo sentado à mesa conversando pra puxar um Bang! No começo ficaram um pouco assustados, mas não demorou para Aline, Livia, Márcio e Lucas entrarem no clima do faroeste.

Pra variar, me saiu o Renegado! Lucas era o Xerife, e tratei logo de mandar o caô do vice. Mal sabia ele que sua vice, Aline, também estava tentando protegê-lo. Já Livia e Márcio formavam a dupla de bandidos mais hilária que já vi! XD Digamos que, com um pouco de "birra" no sangue, qualquer carta vira "Bang", qualquer "prisão" vira "mancato" e por aí vai! Rimos muito com isso, mas eles morreram logo deixando o jogo entre os mocinhos. Pra minha sorte, Lucas achava que Aline era mesmo a renegada, o que facilitou bastante meu trabalho.

O duelo final entre nós dois foi um dos mais longos que já vi, e o que foi mais impressionante, com uma dinamite na mesa que não explodia nunca. Estávamos tensos já, vendo todo mundo terminando de lanchar, e ninguém conseguia matar o outro.
Finalmente a dinamite explodiu com o Lucas, e comemorei muito a vitória, dando por encerrada a partida.

DIXIT
3 a 6 jogadores / +8 / 30 min

"Diante de várias belas imagens, um jogador será o “narrador”, aquele que dirá em voz alta o que a carta escolhida por ele significa. Os demais jogadores deverão escolher, da sua mão, uma carta que se assemelhe a descrita pelo narrador. Todas serão embaralhadas, e todos devem tentar adivinhar qual era a carta original.”

Depois de todos terem sua fome saciada (não vou entrar em detalhes sobre a conversa nada glamourosa que rolou enquanto comiamos, eca) e resolvemos entrar pra jogar Dixit. O jogo caiu como uma luva pro pessoal! Tivemos que forçar a barra pra sete jogadores (eu, Lucas, Márcio, Marcelo, Livia, Marcílio e Aline), enquanto Juliana só assistia e depois foi dormir (como ela conseguiu é um mistério, visto o barulho que fizemos).


Dixit é um jogo tão eclético, que mesmo já o tendo jogado várias vezes, ele se apresenta como algo totalmente novo, pois o grupo é diverso, e esse jogo é diretamente relacionado a quem está jogando, pois tudo depende de como as pessoas interpretam as cartas. E no quesito interpretação, as da Aline entraram para a história! Foram 3 versões que acabaram caindo no gosto do pessoal, principalmente do Marcelo, que não se cansava de repetir: "muahuahuahauhau", "oh" e "vushhhhhhh", rsssss. O engraçado era ver o nível da concentração da Aline para transmitir o conteudo das cartas, e depois ninguém conseguia acertar as dela, nascendo a "carta-conceito"!

Marcílio com suas cartas Dixit na rodada "Exaltasamba".

Viagem mesmo foram as dicas da Livia, doidinha já, que Rihanna virava Ruana, Joana, Joaninha!!!! Tudo a ver! ^^ E o "Exaltasamba" então, ninguém passou perto, a carta certa era dos astros e a maioria votou nos pintinhos (vide foto acima). Isso pra não comentar, já o fazendo, quando a flagramos com umas sete cartas na mão! tsc tsc

Livia: "Ué, não pode ir comprando cartinha, não?" Muito figura!
 Mas os dois mais bullynizados fomos eu e Lucas. Quando a imaginação falha, você apela para algo que já usou em outra partida, mas como eu disse, pessoas diferentes fazem o jogo diferente, e minha carta "Escher" foi judiada, tadinha, pois não captaram o espirito. Só não foi pior que "Ariadne e o novelo" do Lucas, que só ganhou o meu voto, e meia hora de riso do povo, incorformados com mitologia grega e com direito a uma saída estratégica do Marcílio!

Marcelo ao fundo procurava ajuda no youtube, e Lucas sofrendo bullying por conta da mitologia.

A turma gostou tanto do jogo que não admitiram que ele acabasse quando as cartas terminaram. "Vamos até 30 pontos!", eles pediram. Embaralhamos as descartadas e continuamos. Mas quando Lucas cruzou os 30 pontos, "não, vamos fazer mais uma volta!". Bom, não tive nem como argumentar, eles estavam no calor do momento e continuamos. Aos 40 pontos o grupo começou a se cansar, o que é natural, afinal, estavam prolongando a vida do jogo, e já era mais de uma da manhã. Então a Livia desistiu e o restante da galera continuou até o fim.

Lucas confirmou sua colocação, sendo o campeão Dixit da noite:
Lucas 60 pontos
Aline 56 pontos
           Marcelo e Marcilio 52 pontos
           Renata 45 pontos
           Márcio 44 pontos
           Livia (desistiu)

Saldo positivo, o pessoal se divertiu, arrancou boas e memoráveis risadas e ainda consegui arrumar mais um fã de boardgame: Marcelo logo logo começará a frequentar o Spoleto e se render ao "vicio-viciante" dos tabuleiros.
Enquanto o pessoal se arrumava pra dormir, deu tempo de apresentar o Coloretto e o Catan ao Marcelo, mas estava tarde pra jogarmos e já estávamos sendo expulsos do quarto :)

SABOTEUR
3 a 10 jogadores / +8 / 30 min

"Anões escavam uma mina em busca de ouro. Mas entre eles há sabotadores que atrapalharão seu caminho! Um jogo de blefe entre mineiros e sabotadores."



No dia seguinte, enquanto uma chuvinha fina teimava em cair, montei uma mesa de Saboteur com Márcio, Lucas e Juliana. Como sempre, todo bom mineiro vê sabotadores por todos os lados. Na primeira ação do Márcio, já criou-se uma suspeita, mas foi infundada, era apenas dúvida de iniciante. Em seguida, Juju lascou uma carta de interrupção de caminho, e claro, fui eu gritar "Sabotadora!", ela riu, e continuou jogando no estilo matadora, só interrompendo os caminhos, e eu e Márcio tentando prendê-la, mas ela sempre conseguia se libertar, incrível. E, enquanto isso, Lucas, com sua face angelical e ingênua, se fazia de sonso a cada desespero meu quando ele colocava as cartas para o lado errado. Estava tão convicta da postura da Ju como sabotadora, que nem passou pela minha cabeça que o Lucas estivesse jogando "errado" de propósito. Pois estava, mas mesmo assim, os mineiros conseguiram chegar até a pepita, e vimos que o sabotador de verdade era o Lucas e Juliana era a mineira vira-casaca >.<".

Não tivemos chance de continuar a partida, porque o sol tinha acabado de sair por detrás das nuvens de chuva, e rolou uma debandada pra piscina.

Mas valeu. As partidas, apesar de poucas, foram bem divertidas, e a chance de apresentar jogos novos ao pessoal sempre é válida. Espero que gere bons frutos e que a gente consiga se reunir mais vezes, pra jogar, pra cantar, pra se divertir. Valeu galera #FAF! Sejam, também, bem-vindos ao Desbussolados! ;)

Marcelo, Juliana, Marcilio, Livia, Márcio, Lucas e Aline: galera FAF.

*FAF: Fly Away Friends = Lambs = fãs de Mariah Carey ;)

Nenhum comentário:

Postar um comentário