26 de jul de 2011

II Jogatina Desbussolada

Domingo passado rolou a II Jogatina Desbussolada (oficial) com toda a galera se reunindo mais uma vez na casa do Marcelinho e do Samuca, o que não acontecia desde maio. Levamos os jogos “novos” que tínhamos comprado nos últimos meses e que ainda não tinham sido estreados e caímos dentro!

Enquanto todo o pessoal não chegava, Daniel puxou uma partidinha light, assim, só pra esquentar e alimentar o estômago. E que refeição é melhor do que alguns cérebros humanos? (eca!) 




ZOMBIE DICE
2 ou + jogadores / +10 / 15 min

Você é um zumbi e deve se alimentar de cérebros, e fugir dos tiros. Quem comer mais cérebros (13) primeiro vence.

É um jogo de dados super simples e divertido, no qual não se depende apenas de sorte, mas também de estratégia. Os dados possuem três cores diferentes que aumentam ou diminuem a probabilidade de conseguir cérebros e levar tiros.

Foram duas partidas e depois a Fabi chegou e completou a terceira. Mas estava tão difícil (todo mundo levando tiro, ou como disse Marcelo: rodada arrasta corrente), que começamos a tentar desafiar nossos próprios limites e todos morreram. Como chegaram Guile e Zezinho, acabamos desistindo de terminar e a partida não teve vencedores.

Placares:
            1ª. Rodada / 2ª. Rodada / 3ª. Rodada
Dani:                7          / 10                  / 1
Marcelo:          9          / 4                    / 10
Samu:              13 \o/   / 9                    / 10
Rê:                   3          / 13 \o/            / 11
Fabi:                -           / -                    / 9

A rodada não rendeu apenas boas risadas como também ótimas fotos:


Primeiro ele faz amizade com o humano.
Depois ele devora seu cérebro!

Com a chegada dos meninos, resolvemos montar a mesa de Bang! com sete jogadores, todos sanguinários na mesa. 


 BANG!
4 a 7 jogadores / +8 / 30 min

No velho oeste, o Xerife, auxiliado pelos seus dois vices, precisa manter a ordem e caçar os foras-da-lei, mas eles e um renegado só querem a cabeça do xerife! É um jogo de mata a mata com muito blefe, duelos, dinamites e cerveja.


Imagina esse tema com esses jogadores a mesa... só podia dar morte mesmo XD
Foi a partida mais longa que já joguei, deve ter durado quase duas horas, pois todos estavam alternando muito seus papéis, conseguindo esconder quem era bandido e mocinho. Só o Samuel se revelou muito cedo e foi o primeiro a morrer no jogo (ressuscitou e morreu de novo :P).

Marcelinho começou como um Xerife tresloucado, dando trabalho para seus próprios vices. A dinamite (puxada pelo próprio Xerife) rodou toda a mesa durante um bom tempo, voltou para ele, mas estourou na mão do Zezinho (segundo bandido a morrer). A essa altura eu também já tinha me revelado e me mataram rápido.

Xerife Marcelo confuso e Zé Fora-da-Lei malandro.
 
Restaram Fabi, Guile e Dani para tentarem provar ao xerife sua lealdade. Quem já joga com o Dani há algum tempo sabe que o maldito mente bem pra caramba, e quando ele teima em se fazer de bonzinho, aí que você tem que desconfiar mesmo! Mas Marcelo achou que ele estava falando a verdade e matou seu fiel escudeiro Guile, para só depois Fabi conseguir matar Daniel (renegado), e os mocinhos vencerem.

Guile tenta salvar seu xerife.

Foi uma partida e tanto e seu término culminou com a chegada do Clã Abbondati que veio representado por Lucio, Lucas e Bárbara (fiquem de olho nessa menina!!!!) XD

Agora que a turma estava completa, resolvemos estrear a expansão do Saboteur do Dani. Dez pessoas numa mesa sempre dá confusão, e foi meio complicado ler as regras com todo mundo falando, mas depois de uns pitis básicos (cof cof), resolveram brincar de vaca amarela e conseguimos explicar o jogo, que a princípio parecia bem diferente da 1ª. Versão.


SABOTEUR 2
2 a 12 jogadores / +8 / 30 min

Mantem-se o objetivo do primeiro, mineiros escavam túneis em busca da pepita de ouro. Mas agora eles não estão sozinhos, nem são todos iguais. O jogo se divide em vários personagens. Os mineiros básicos agora formam dois times, verdes e azuis, os sabotadores foram reduzidos para até 3, mas surgem o mestre mineiro (verde e azul, que ganha quando um desses ganhar), o investidor, que ganha com o lucro alheio e o geólogo que não quer saber de pepitas, só de cristais que encontram pelo caminho.

Novas cartas de ação estão disponíveis, como olhar o personagem de alguém, trocar de personagem (caso tenha sobrado), trocar todas as suas cartas com outro jogador, aprisionar alguém e ele não receber nada no final e roubar pepita alheia. Além de novas cartas de caminho curvas e com portinhas que só abrem para mineiros verdes ou azuis, e a escada que se conecta com a carta inicial.

A premissa estava parecendo ótima! Mas, talvez pela grande quantidade de jogadores (éramos 10, não seis) e pelo número reduzido de sabotadores, tudo corria muito rápido. O jogo terminava e você só tinha jogado duas vezes. Esse ritmo muito acelerado deixou todos desanimados, com vontade de jogar apenas a primeira versão. Quero experimentar com menos gente, pois as mudanças podem ser muito interessantes com mais tempo de jogo.

Eu peguei o mestre e o investidor e fiquei meio decepcionada, pois fica dependente do trabalho dos outros e você recebe menos pepitas, tinha a carta para trocar de personagem, mas nem tive tempo de usá-la. Alguns começaram a “sabotar” o jogo pra ver se rendia mais, mas mesmo assim foi rapidinho. Samuca saiu vencedor com seis pepitas ao todo.

Mesa grande cheia de expectativa pra Saboteur 2.


Uma pausa rápida pra comer uns belisquetes e o bolo salgado maravilhoso da Lucia que terminou em segundos sendo disputado a tapa! (imagina se teve tempo pra foto... tsc tsc)


CIN CIN
4 a 8 jogadores / +8 / 30 min

Enquanto o pessoal estava meio disperso, Fabi puxou nossa primeira partida de Cin Cin. Eu estava, confesso, morrendo de medo de jogar porque me acho totalmente sem coordenação e velocidade pra isso, mas acabei jogando.

Na mesa estávamos eu, Fabi, Bárbara, Lucio, Lucas e Daniel. Cada um representa um turista e seu país com seu brinde e bebida característico. Uma carta é sorteada e ela possui três elementos: um turista, uma bebida e um lugar diferentes. Todos os três jogadores que estiverem representados na carta por um dos elementos devem disputá-la, falando o brinde na língua do turista com o gesto da bebida ilustrada.

Isso em ritmo acelerado é um verdadeiro nó no cérebro!!! E nem os que já tínhamos comido como zumbis foram suficientes para nos deixar mais espertos. :P

Mas a graça está justamente em tentar, errar, se embananar todo gritando Salut e brindando com dedinho pra fora, ou Kampai batendo na mesa, etc. Boa pedida e bem animado.

A disputa foi super acirrada entre Bárbara e Fabi, mas as duas vitórias acabaram ficando com a Fabi mesmo.

Componentes de Cin Cin

QUIZ NERD
2 ou + jogadores / +8 / 15 min

Lucio levou vários de seus protótipos para o pessoal ver, e acabamos testando o divertido Quiz Nerd, que colocou nossas lembranças nerds de criança e adulto em jogo. Quase saia tapa quando alguém respondia junto, mas ninguém saiu ferido. Bárbara deu um banho em todo mundo e levou o troféu!

Bárbara, essa já nasceu lenda!


Kakerlaken Suupe & Salat
2 a 5 jogadores / +6 / 15 min
 
Seguindo a linha de jogos rápidos, divertidos e “funde-cuca”, fomos conhecer a irmã da Salada de Barata, a Sopa de Barata! No estilo do velho jogo de cartas “Tapão”, você deve cantar os nomes dos legumes que vão aparecendo na mesa, mas aqui ninguém bate não. (tenho traumas e marcas até hoje de partidas de tapão na infância).

Não pode repetir nunca a mesma palavra, mesmo que a carta de tomate tenha saído duas vezes seguida, deve atribui-lhe outro legume, como cenoura, mas se sair a carta de cenoura, dê outro nome a ela também.
Mas se a carta da baratona pintar na mesa, grite “barata”, e o legume que ela contaminou fica proibido de ser pronunciado.

Jogamos primeiro só com a sopa para nos acostumarmos com os novos legumes, e apresentar ao pessoal que não conhecia. Depois juntamos os dois (sopa + salada) e virou uma bagunça! Era um tal de cenoura virar abacaxi, alho-poró virar aipo, barata virar batata, dancinhas e musiquinhas malucas apareciam quando íamos engasgar.

Bárbara detonou os marmanjos (de novo), sem quase errar e zerou a mão primeiro nas duas partidas. Eu não ia dizer não, mas essa menina já nasceu lenda, se cuida Lu Azevedo!


Guile e Zezinho se despediram no meio dessa partida, e quando ela terminou, paramos para comer uma pizza e terminar com o maravilhoso bolo de brigadeiro do niver do Zé da noite anterior.


Na volta aos trabalhos, um impasse se instalou sobre qual jogo seguiria. Os Abbondati queriam conhecer Bang e eu queria testar a extensão do Carcassone, então dividimos as mesas.

Bang! Repeteco

Lucio, Lucas, Bárbara, Samuel e Fabi seguiram na partida de Bang! Com Lucas como Xerife. Não pude acompanhar muito, mas Samuca foi o primeiro a morrer, de novo! (implicância.com XD) Não era o dia dele como fora-da-lei. Bárbara também ficou de fora, e a renegada Fabiana (agora sim no seu papel natural, lá vem ela me xingar depois disso :P) tinha que dar cabo do Lucio antes de enfrentar o xerife que gritava que não sabia em quem confiar, tsc tsc, (quem nasceu como pirata quando vira xerife fica confuso, tadinho XD). Mas eles conseguiram matar a Fabi e os mocinhos venceram o jogo. Não era a noite dos bandidos mesmo.

Xerife Lucas tentando botar ordem no velho-oeste.
 
CARCASSONNE: Inns & Cathedrals
2 a 6 jogadores / +8 / 60 min


Na outra mesa, eu, Daniel e Marcelo experimentávamos a primeira expansão do Carcassone, que acrescenta lagos, duas catedrais e novos tiles com outras configurações de estradas, além de permitir mais um jogador e o meeple grande que tem valor de dois normais.  

Gostei muito da expansão, pois não apenas torna o jogo maior, como os lagos e catedrais acrescentam uma urgência ao jogador para conseguir concluir suas construções, pois do contrário, não marcará pontos.

Marcelo concentradíssimo, "lagoas, lagoinhas"

 A pontuação também dispara, aumentando a competitividade. E o mapa fica lindinho. Aprovado em todos os quesitos.
Placar:
Renata: 118 pontos \o/ Marcelo: 99 pontos Daniel: 75 pontos

Daniel e Marcelo com o mapa final do jogo.

Enquanto guardávamos tudo, ainda rolou um último repeteco de Zombie Dice, porque queríamos que Bárbara testasse, pois ela é a rainha dos dados. Mas Fabi não deu chance e fechou o placar da noite com vitória.
Fabi: 15 cérebros \o/ Bárbara: 10 cérebros Rê: 10 cérebros Lucio: 9 cérebros Dani: 8 cérebros


Placar final do dia:
Fabi: 4 vitórias \o/
Bárbara: 3 vitórias
Rê e Samu: 2 vitórias
Marcelo, Lucas e Lucio: 1 vitória
Dani, Guile e Zé: lona

Valeu, gente, e até a próxima!

8 comentários:

  1. Como diria nosso querido Zé:

    COMO LIDAR? Eis a questão!

    Como lidar com a impossibilidade de estar em 2 lugares ao mesmo tempo?

    ADORARIA estar presente pessoal!

    Na proxima, na certa!

    ResponderExcluir
  2. genteeeem, Lu já adotou o lema do Zé XD #comolidar #insensato vício

    ResponderExcluir
  3. Haha #comolidar com uma morte por explosão de dinamite???

    ResponderExcluir
  4. que legal, que baita grupo..parabéns pelas jogas...como se viram com local pra essa gente toda...
    Braços

    ResponderExcluir
  5. Valeu, Bira!

    essa é a casa de dois desbussolados ^^ Conseguimos montar duas ou três mesas simultâneas se forem necessárias. O difícil é manter a frequencia dos encontros.

    ResponderExcluir
  6. Muito bacana a jogatina.

    Eu tb tenho o Cin Cin, porem esta em alemao e nao tenho as regras em ingles, por acaso vc teria?

    abs

    Jesse James

    ResponderExcluir
  7. Fala, Jesse, tudo bom?

    As regras dessa versão estão em italiano, se te interessar posso pegar com a Fabi pra escanear.

    No BGG tem em espanhol. http://www.boardgamegeek.com/filepage/23849/tchin-tchin-pdf

    Será que essas te ajudam?

    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Ola Renata, estou bem.

    Obrigado pelo link, com certeza é mais facil entender do que o italiano. Vou ver se acho por ai as regras em ingles, pois meu ingles é melhor do que o espanhol.

    Abs

    Jesse James
    http://boardgameszone.blogspot.com/

    ResponderExcluir